quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Convite: Encrespa Geral Maceió 2014.2

     Oi meninas, hoje vim aqui fazer um convite muito especial para as crespas, cacheadas, encaracoladas, e até lisas. Chamem seus pais, e amigos para o grande evento Cultural realizado pelo grupo Cachos Alagoanos, e encabeçada pela Tamires Melo do blog Cabeleira Crespa, o Encrespa Geral edição Maceió.


"   O Encrespa Geral é um projeto de ação social, que tem o objetivo de inspirar o uso do cabelo natural, independente de cor, etnia, sexo, idade. Não queremos impor nenhum tipo de estilo. Queremos inspirar a busca do autoconhecimento, a valorização da autoestima.Inspiração no bem sensibiliza, traz mudança, traz união! 
     Todas as texturas são lindas! A natureza não erra. A visão humana sim. E cabelo é identidade, é o reflexo da nossa ancestralidade! Aqui nos reconhecemos em quem está ao nosso lado, e essa é a magia dos encontros. 
   Também apoiamos o trabalho artesanal, o trabalho afroempreendedor, saúde capilar, arte e temos parceria com Projeto Chamado África e Urbi, meu cabelo minha identidade; Estamos na terceira edição do Encrespa Geral e nessa rodada somos 21 cidades entre Brasil, Irlanda, Inglaterra e Austrália.A união traz a força e a força quebra barreiras!
    Se você acredita na nossa mensagem, participe! Nosso encontro é aberto a todas as pessoas. Tragam a família!   "  

Palavras de Eliane Serafim, idealizadora do evento.

A Eliane também deu uam entrevista ano passado para o blog da tamires o Cabeleira Crespa, falando um pouco sobre a história do evento o o porque ele é tão importante, veja:

- Cabeleira Crespa : Como surgiu a ideia do Encrespa Geral? E qual a motivação?

- Eliane: Essa minha ideia começou por conta da movimentação do pessoal devido ao aumento das passagens, lembra? "Não é por R$0,20"? Então, eu já tinha no grupo Amigas Cacheadas o "Projeto Amigas Cacheadas Na Estrada", mas a gente não tem dinheiro pra viajar, não temos patrocínio. E vendo as fotos das manifestações eu pensei: temos pessoas que nos acompanham, porque não tentar? Daí veio a ideia. Eu convidei umas 03 pessoas de ínicio, mas comecei a receber mensagens de outras que queriam participar.
A minha ideia foi de tentar fazer um trabalho que fosse acima dos grupos, onde as pessoas realmente se unissem e eu pensei o seguinte: se a gente conseguir colocar 10 pessoas em cada encontro será um marco,
uma coisa inédita. Aqui em São Paulo foram mais de 80, isso porque estava chovendo! Mas a ideia começou exatamente assim.

- Cabeleira Crespa : Vimos que a organização toda se deu no grupo Encrespa Geral, criado no Facebook por você que já é uma das administradoras do grupo Amigas Cacheadas. Essa ferramenta enquanto meio de organização para um encontro desses, você acha que tende a expandir o sentido desse movimento?

- Elaine: Com certeza. Temos pessoas que são formadoras de opiniões, pessoas que querem mudar, ter o direto de se reconhecer no espelho, pessoas que querem valorizar suas raízes concentradas nas redes sociais. Sim, o trabalho pode crescer e muito. O sentimento de valorização gerada em cada encontro, onde a gente sai do virtual e vai pro mundo real é de uma importância fantástica pra quem está com a auto estima baixa, cansado de ver coisas erradas e sofrer discriminação. É uma forma pacífica de dizer estamos juntos, pelo mesmo ideal, ainda que sejam por breves momentos, a emoção, a sensação de fazer parte de um todo te acompanha.

- Cabeleira Crespa: Falamos "desse movimento" na pergunta anterior, porque o Encrespa foi uma movimentação que passou até do Brasil, chegando à Flórida (EUA). Mas você acha que a Transição Capilar, como um todo, a atitude de um BC, os blogs, vloggs, fóruns... Pode ser considerado um Movimento Político?

-  Eliane: Pode sim. A partir do momento em que você muda um comportamento, isso te faz enxergar outras coisas. Ou seja: o cabelo natural te leva a avaliação do racismo, que existe de forma velada, mas que fica ainda mais explícita quando você usa black power, e isso te leva a todas as questões sociais que envolvem esse tema e a nossa realidade social, gerada pela política é questionada sim. Os assuntos acabam relacionados. Eu acho que fórum, blog ainda é encarado como: olha as meninas testam creme... Mas o papel de atuação está tomando um rumo muito diferente. As blogueiras, adms de grupo e fórum ajudam pessoas, e são formadoras de opinião. A gente sabe disso, o resultado do Encrespa mostra isso. E esse evento não foi feito só por mim, eu queria aproveitar pra agradecer a todas as organizadoras de grupos estados do Brasil a fora que fizeram esse evento acontecer. Eu acredito que a gente pode fazer um trabalho muito bacana em conjunto. Estamos num momento de crescimento, de questionamento de valores que favorece as mudanças. Talvez eu seja muito sonhadora, mas eu consigo enxergar isso.

- Cabeleira Crespa : Eliane, observando o nosso país há 7 anos atrás, o tempo de uma geração, você acha que esse movimento tem ganhado mais espaço? Com o encontro do Encrespa que você foi, ouviu diversas pessoas envolvidas nesse Movimento e acompanhando os depoimentos nos grupos do Facebook, qual é a perspectiva?

- Eliane : Eu acho que as pessoas tem mais espaço pra se colocar, e estão começando a se conscientizar disso. O que não é fácil, porque somos uma geração com resquício de censura em função da ditadura militar. Parece que faz muito tempo, mas principalmente a minha geração carrega um pouco de ressaca ainda. As pessoas estão abrindo espaço pros debates e as redes sociais estão propiciando esse momento.
Portanto a perspectiva que eu tenho, é que isso vai crescer sim. As pessoas estão sentindo que podem escolher o seu caminho e essa é exatamente a mensagem que a gente quer passar.
Imagina, se você não pode escolher o jeito de usar o cabelo que nasce na sua cabeça, o que mais se pode fazer? Então a natureza é errada? É isso que eu vejo nos depoimentos. É simples, né? Porque as pessoas não podem enxergar com simplicidade? É por isso que a gente precisa se reunir. Porque a normalidade é passada a partir do momento em que aparecemos juntos mais vezes.
Afinal, normal não é o que se vê todo dia? Esse sentimento de normalidade precisa ser assimilado. A gente não é fashion, ninguém escolhe o tipo de cabelo quando nasce, somos pessoas normais, querendo ser respeitados por nossas escolhas, que simplesmente se resume em sermos do jeito que fomos feitos. Só isso. E daí que o meu cabelo cresce pra cima? Se eu sou trabalhador, uma pessoa do bem, que tem família, que tem boa índole, porque tenho que ser censurado?

- Cabeleira Crespa : Fala um pouquinho dos dados, só pra aumentarmos o orgulho que o Encrespa nos trouxe? Foram quantas cidades? Quais os próximos passos do Encrespa Geral?

- Eliane: Foram 16 cidades, eu só fui no de São Paulo. Primeiro porque o dinheiro não dava, e outra que eu estava muito ansiosa com tudo, eu fiquei dias acordada até de madrugada. Mas foi uma felicidade desde o evento de abertura até o evento de encerramento.
 Não tem mais volta mesmo! Já estamos mudando alguma coisa sim! Bom, eu sou uma pessoa de muitos sonhos. É o seguinte: Usar cabelo natural é escolha, e a gente só escolhe quando tem informação. Eu posto sempre isso no grupo (Amigas Cacheadas). Então a gente precisa espalhar informação e tem muita gente que não tem acesso à internet.
Então eu penso que a gente precisa partir pra palestra onde der, usando o material que a gente tem, fazendo vídeos de conscientização, hangouts... Enfim, a gente não tem patrocínio, então vai ser do jeito que a gente puder fazer, mas tudo isso estão nos sonhos pra 2014. E quanto a isso, estamos pensando em dois eventos pra este ano: um em Março, mês da Mulher e outro em Novembro, mês da Consciência Negra.
Mas isso é uma coisa boa quando o coração está desejando. Cabelo não é moda, ele está contigo todo dia.

É isso meninas, a programação é essa aqui embaixo : 


Vejam o teaser : 


video


Além de tudo, foi feita uma música para o evento, intitulada Encrespa Geral, vejam aqui : 



Saiba mais sobre o evento aqui : https://www.facebook.com/events/1548700505341611

Infelizmente, com muita tristeza, eu não poderei comparecer ao evento por motivos pessoais de saúde, mas eu tenho certeza que vai ser um sucesso, as meninas da comissão fizeram tudo com muito amor para vocês, então não se esqueçam, dia 16 de novembro, às 9 horas da manhã, lá na praça Centenário (Maceió).

Beijo :* 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...